Edição 152.

Mediunidade e desenvolvimento energético
A importância de usar o pensamento e os sentimentos para transformar energias

   

Pesquisar

Login

Registre-se ou faça o login para receber nossos informativos.



Palestra sobre práticas bioenergéticas

A partir das minhas próprias vivências e experiências com as práticas bioenergéticas, vi o quanto são necessárias no processo de equilíbrio integral. Além disso, acho que os médiuns espíritas e umbandistas têm uma necessidade ainda maior de estudo e manipulação consciente das bioenergias, e isso não ocorre atualmente. A maioria dos médiuns se acomoda e acha que os espíritos têm a obrigação de fazer tudo. No dia em que os médiuns começarem a desenvolver as práticas bioenergéticas nos centros, tenho certeza que a qualidade dos trabalhos e a própria harmonização do médium irão melhorar muito. Assista a palestra que realizei e aprenda mais sobre o tema!
Assista agora!

Corpo fechado
Escrito por Victor Rebelo   

Anos atrás, passei por algumas dificuldades, tanto ná área financeira quanto no campo afetivo. Certa noite, já de madrugada, despertei projetado fora do corpo físico, no corredor da casa onde morava, que liga a sala com a cozinha. Antes que pudesse pensar em fazer qualquer coisa, algo me chamou a atenção no fundo do corredor. Era uma forma monstruosa, parecida com aquele fantasma verde do filme Ghostbusters – Os caça-fantasmas. Ela veio voando na minha direção e me atravessou. Olhei para trás e vi outro monstro, parecido com o primeiro, que também voou na minha direção, atravessando-me.

Leia mais...
 
Percepções parapsíquicas e mediúnicas
Escrito por Victor Rebelo   

Na abordagem que quero apresentar, a sensibilidade espiritual seria uma capacidade mais ampla que a mediunidade. Consciente ou inconscientemente, seria a capacidade de:

a) Perceber a presença de espíritos e a realidade dos planos mais sutis da existência;

b) Perceber a influência das energias que nos circundam, sejam elas oriundas diretamente de espíritos desencarnados e encarnados, da natureza ou agregadas em ambientes;

Leia mais...
 
Como melhorar sua sintonia espiritual
Escrito por Victor Rebelo   

Orações, meditação... técnicas e disciplina não bastam para nos colocar em sintonia com os espíritos benfeitores. Se não vivermos de acordo com a lei do equilíbrio e da harmonia, algo que só é possível desenvolvendo nossa capacidade de amar e tornando-nos mais sábios, a cada dia, não seremos capazes de interagir com os espíritos que já vivem essa realidade que tanto almejamos. Para haver comunicação, deve haver sintonia.

 

Leia mais...
 

Artigos no site

O indivíduo e o Espiritismo

Embora todo indivíduo espírita convicto represente, de algum modo, a doutrina dos espíritos, esta, por sua vez, nem sempre pode ser tomada e analisada tendo-se por base os indivíduos que a praticam.

Leia mais ...

Influência oculta

Nesses comentários, o que eu realmente vejo são as pessoas fugindo de assumir a responsabilidade sobre suas vidas, de encarar a realidade e o pior, culpando os outros pelos seus desencontros e suas decepções. Um dos bodes expiatórios mais populares são os espíritos. Coitados deles! São responsabilizados por tudo; da dor nas costas à queda de cabelo, é mole? Mas é verdade gente! Ninguém quer encarar a realidade de que são elas próprias que constroem o próprio destino.

Leia mais ...

Medicina da alma

Como terapeuta e Mestre, demonstrou, objetivamente, não só um profundo conhecimento como também um poder que Lhe permitiram intervir e curar múltiplas situações patológicas.

Leia mais ...

A reforma protestante

A burguesia que se formava na Europa do século XIV tinha reinvindicações muito claras para dar continuidade ao florescimento comercial das cidades: liberdade de locomoção pessoal, liberdade de comércio, liberdade de ofício. Essas reinvindicações chocavam-se frontalmente com as estruturas medievais mantidas pelo Sacro Império Romano Germânico e pela Igreja Católica. Os camponeses não podiam locomover-se de uma região para outra sem o consentimento da nobreza e do clero, viviam presos à terra em que trabalhavam. Eram exigidos impostos e dízimos e o destino profissional de cada um era determinado pelas classes dominantes.

Leia mais ...

Nós temos 44 visitantes online