Pesquisar

Login

Registre-se ou faça o login para receber nossos informativos.



Carrinho de compras

VirtueMart
O seu Carrinho de compras encontra-se vazio no momento.

Núcleo Vivência de Cultura Espiritualista - Atividades


Mais informações, aqui

Hospital do Fogo Selvagem PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
Artigos on line - Artigos
Escrito por Érika Silveira   
Ter, 09 de Dezembro de 2008 09:34

Aparecida Conceição Ferreira, mais conhecida como Dona Cida, nasceu na cidade de Igarapava (SP) em 19 de maio de 1915. Apesar do jeito bem simples de viver, há 45 anos ela dirige com toda força e coragem o Hospital do Fogo Selvagem, em Uberaba (MG), que atende pacientes portadores de pênfigo foliáceo, doença popularmente conhecida pelo nome que batiza a entidade.

Dona Cida conheceu Chico Xavier alguns anos depois de ter se mudado para a cidade mineira e construido o hospital, que passava por grandes dificuldades financeiras desde a sua inauguração. Foi daí que surgiu o laço de amizade entre os dois, que durou mais de 40 anos. “Não tenho nem palavras para expressar quem era Chico, porque igual a ele não há”, afirma.

Nesta entrevista, Dona Cida fala sobre sua amizade com Chico Xavier, a fundação do hospital e os trabalhos nele desenvolvidos.

Como surgiu o Hospital do Fogo Selvagem?

Dona Cida – No Hospital das Clínicas, trabalhei durante dois anos como enfermeira dos pacientes de pênfigo foliáceo. Depois desse período, entrou uma nova diretoria, que deu ordens para que mandássemos os doentes embora, mas nenhum deles tinha condição de ir para outro lugar. Saí com eles pelo necrotério, já que não poderíamos passar pela porta principal, e os levei para minha casa. Meus familiares não aceitaram, mas permanecemos ali por dois dias, até que o diretor da escola de medicina e o diretor de saúde pública vieram nos visitar e, vendo que a situação dos doentes era precária, arrumaram um local provisório para ficarmos durante dez dias e, depois, tentariam conseguir coisa melhor. Passaram-se dez anos, tempo necessário para construir esse hospital aqui em Uberaba. Atualmente, nós temos 30 pacientes, mas também mantemos outros trabalhos, como cuidados com crianças de rua, pessoas excepcionais e idosos. Ao todo, vivem aqui 105 pessoas.

Quais são os sintomas do pênfigo foliáceo? Que tipo de tratamento é empregado para curar os portadores dessa doença?

Dona Cida – No começo, é muito parecido com alguém queimado: aparecem bolhas no peito, nas costas, na cabeça e no rosto, alastrando-se para o restante do corpo. Depois, elas estouram e se transformam em feridas. Essa doença não é contagiosa e tem cura, mas, para isso, é necessário um cuidado especial, com uma dieta sem sal, banho a base de permaganato de potássio e pomada.

Como foi o seu primeiro contato com Chico Xavier?

Dona Cida – Fundei o hospital em 1957 e o conheci em 1959. Eu tinha uma paciente que ficou louca, obsediada. Naquela época, eu era católica e os estudantes de medicina me levaram para conhecê-lo, mas não acreditava naquilo. Foi depois de tanto insistirem que a levei lá. A sala onde ele atendia era pequena e estava muito cheia, não pude entrar com ela. Fiquei aflita e fomos embora. Nesse tempo, havia 35 doentes e tínhamos apenas uma troca de cama e a roupa do corpo. Então, Chico mandou duas trocas de roupa no outro dia e ninguém sabia desse fato. Depois, ele veio até aqui. No começo, aparecia três vezes por semana, ajudava em tudo, tanto financeiramente como com orientações, trazia os amigos para doar donativos. Foi realmente um pai.

Como eram as visitas dele ao hospital?

Dona Cida – Como disse, ele vinha ao hospital três vezes por semana, só parou de vir depois que ficou impossibilitado. Chico comparecia ao quarto dos doentes, conversava com eles, dava passes. E conforme ele os aplicava, um perfume saía de suas mãos para os pacientes. Além disso, sempre que estávamos passando por dificuldades, eu lhe pedia um auxílio e ele prontamente nos ajudava.

Qual é a maior recordação que a senhora guarda de Chico Xavier?

Dona Cida – Sem dúvida alguma, o benefício que ele fez por todos nós.

Comments:

 

Comentários  

 
0 #1 mirian/guria zinha 13-04-2012 06:36
:lol:

1000 bjos


smack*
 

Visite-nos!

Destaques da livraria

E o Lobo uivou
para a Águia
De R$29,00 por R$20,30
Espírito, perispírito e alma
De R$30,00 por R$24,00
Grandes Mestres da Humanidade
De R$42,00 por R$35,70
Por que me tornei vegetariano
De R$45,00 por R$38,25